Do Rio à Berlim 2020
Do Rio à Berlim 2020
Do Rio à Berlim 2020
Do Rio à Berlim 2020
Do Rio à Berlim 2020
Do Rio à Berlim 2020
Do Rio à Berlim 2020

Do Rio à Berlim 2020

Devido à Pandemia da Covid-19, o 10º International Uranium Film Festival Rio de Janeiro, foi cancelado na Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), de 21 a 31 de maio de 2020. Contudo, graças ao Ministério do Meio Ambiente e Segurança Nuclear da Alemanha, o festival acontece pela oitava vez em Berlim, de 15 a 18 de outubro de 2020, em um dos maiores centros culturais de Berlim, o KulturBrauereide, em Prenzlauer Berg. 
 
Agradecemos os parceiros do Uranium Film Festival em Berlim: ICBUW - International Coalition to Ban Uranium Weapons (Coalizão Internacional para Banir Armas de Urânio), IALANA - International Association of Lawyers against Nuclear Arms (Associação Internacional de Advogados contra Armas Nucleares), Sayonara Nukes Berlin e Friedensglockengesellschaft Berlin. Em 2020, o Parlamentar Klaus Mindrup será novamente o padrinho do Festival em Berlim.
 

INTERNATIONAL URANIUM FILM FESTIVAL BERLIM 15 a 18 de Outubro de 2020, CineStar-Kino in the Kulturbrauerei, Prenzlauer Berg

 

PROGRAMAÇÃO DO URANIUM FILM FESTIVAL BERLIM 2020

 

Quinta-feira, 15 de outubro / 19:30 - Cerimônia de Abertura

Quinta-feira, 15 de outubro / 20:00 - 22:00 -  Sessão de Abertura / Estreia mundial
VOM SINN DES GANZEN  - Alemanha, 2020, direção Claus Biegert, produção Biegertfilm, musica by Zoro Babel, alemão, documentário, 103 min. Após a exibição, bate-papo com o diretor Claus Biegert.
 
Sexta-feira, 16 de outubro / 16:00 
SAVE THE FLINDERS - Austrália, 2019, diretor Kim Mavromatis, documentário, Inglês, 10 min. Estreis alemã.
A RADIANT COUNTRY / EIN STRAHLENDES LAND - Um país radiante - Alemanha, 2019, Direção Marvin Oppong, Produção Marvin Oppong Filmproduktion, Documentário, alemão, 70 min. Após a exibição, bate-papo com o diretor Marvin Oppong.
 
Sexta-feira, 16 de outubro / 18:00 
PROTECTING OUR HOMELAND: NUHE NENE BOGHILNIH - Canadá, 2017, direção Ashton Janvier em colaboração com Wapikoni team, documentário, inglês, 4 min. Estreia alemã.
THE SOVIET GARDEN (Grădina Sovietică) - Moldávia / Romênia, 2019, direção Dragoș Turea, produção Parmis Film Studio e RovaFilm, documentário, legendas em inglês, 76 min. Estreia alemã. 
 
Sexta-feira / 20:00 
THE ZONE -  The Zone - Road To Chernobyl- Itália, 2018, direção Alessandro Tesei & Pierpaolo Mittica, produção Subwaylab & Mondo in Cammino, documentário, inglês, 85 min. Estreia alemã. Após a exibição, bate-papo com o diretor Alessandro Tesei
 
Sábado, 17 de outubro / 16:00
THE ATOMIC ADVENTURE / L'AVENTURE ATOMIQUE - França, 2019, direção Loic Barché, documentário, francês com legendas em alemão, 26 min.
DAY OF THE WESTERN SUNRISE - EUA / Jappão, 2018, direção Keith Reimink, documentário de animação, Japones com legendas em inglês, 75 min. Estreia alemã.
 
Sábado, 17 de outubro / 18:00
GREEN WARRIORS - SOUTH AFRICA: TOXIC TOWNSHIPS - França / África do Sul, 2018, direção Martin Boudot, documentário, inglês, 54 min.
THE BEGINNING OF THE END OF NUCLEAR WEAPONS - Espanha, 2019, direção Álvaro Orús, produção Tony Robinson, documentário, alegendas em alemão, 56 min. Estreia alemã. Após a exibição, bate-papo com o diretor Tony Robinson.
 
Sábado, 17 de outubro / 20:15 
THE SEAL OF THE SUN - FUKUSHIMA (TAIYO NO FUTA) - Japão, 2016, direção Futoshi Sato, produção executiva Tamiyoshi Tachibana, ficção, japonês com legendas em alemão, 130 min.
 
Domingo, 18 de outubro / 11:00 - Exibição ICBUW - Coalizão Internacional para Banir Armas de Urânio
Apresentação do documentário de rádio SPRINKLED por Léa Promaja, França, Suíça 2018, Alemão, 55 min., Seguido por uma discussão com o autor e membros do ICBUW. Localização: Marienstraße 19/20, 10117 Berlim, sala de conferências, edifício dos fundos, 1º andar.
 
Domingo, 18 de outubro / 15:00 - Filme sobre armas de urânio empobrecido e mesa redonda
BALENTES - THE BRAVE ONES (I CORAGGIOSI) - Itália / Australia, 2018, direção Lisa Camillo, documentário, Italiano com legendas em inglês, 84 min. Estreia alemã. German premiere. Após a exibição, bate-papo com a diretora Lisa Camillo e discussão sobre a Sardenha e as armas de urânio, com a participação do porta-voz do ICBUW, Prof. Manfred Mohr, e o ativista ambiental e pacifista da Sardenha Pitzente Bianco. Moderação Heiner Bücker.
 
Domingo, 18 de outubro / 17:30 
ATOMLOS DURCH DIE MACHT - Austria, 2019, direção, produção e edição: Markus Kaiser-Mühlecker, documentário, alemão, 73 min. Após a exibição, bate-papo com o diretor Markus Kaiser-Mühlecker
 
Sunday, October 18 / 19:30 - filme de encerramento e cerimônia de premiação
VALLEY OF THE GODS (Dolina Bogów) - Polônia / Itália / Luxemburgo / EUA, 2019, direção Lech Majewski, ficção com John Malkovich, inglês, 126 min. Estreia alemã. Após a exibição, bate-papo com o diretor Lech Majewski.  
 
CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO DOS MELHORES FILMES DO URANIUM FILM FESTIVAL 2020.
 

Sinopse dos filmes

 

VOM SINN DES GANZEN (About the Meaning of Everything) - Sobre o significado de tudo - A rede do físico Hans-Peter Dürr (1929 - 2014) - Alemanha, 2020, Direção Claus Biegert, Produção Biegertfilm, Documentário, 103 min, Alemão e Inglês com legendas em Inglês. Hans-Peter Dürr seguiu os passos do renomado Werner Heisenberg. Como ativista da paz, ficou dividido entre seu supervisor de doutorado Edward Teller e o ganhador do prêmio Nobel da Paz Josef Rotblat. Os dois foram envolvidos no Projeto Manhattan de fazer a bomba atômica, durante a Segunda Guerra Mundial. Quando ficou óbvio que Hitler não construiria uma bomba atômica (Wunderwaffe), Rotblat imediatamente se demitiu de Los Alamos, Teller ficou e se tornou o "pai da bomba de hidrogênio". No início dos anos 50, o jovem Hans-Peter de Stuttgart, na Alemanha, entrou na euforia da bomba em Berkeley, Califórnia.

O filme oferece material excepcional sobre os encontros  de Hans-Peter Dürr com os cientistas atômicos Teller e Rotblat e conta com a participação de vários personagens importantes da política, ciência e ecologia da Alemanha e Estados Unidos, como Franz Alt, Angelika Claussen, Daniel Dahm, Sue Dürr, Giselle Full, Tiokasin Ghosthorse, Hartmut Grassl, Isabelle Krötsch, Rudolf zur Lippe, John D. Liu, Josef Rotblat, Heinrich Saller, Erhard Seiller, Rupert Sheldrake, Edward Teller, Ulrich Warnke, Andreas Weber, Konstantin Wecker, Ernst-Ulrich von Weizsäcker. Diretor do filme Claus Biegert é jornalista, autor, cineasta, repórter de rádio e ativista de direitos humanos, com sede em Munique, Alemanha. Ele publicou vários livros sobre nativos americanos e questões ambientais. Por muitos anos, Biegert teve seu próprio programa de rádio na Rádio Pública da Baviera. Em 1992, ele iniciou o legendário World Uranium Hearing em Salzburgo, Áustria, e, em 1998, foi co-fundador do prêmio internacional Nuclear-Free Future Award. Info: https://www.biegert-film.de

SAVE THE FLINDERS -  Salve as Cordilheiras Flinders na Austrália - Austrália, 2019, Direção Kim Mavromatis, Documentário, 10 min, Inglês - O povo da cordilheira Flinders se manifesta (Graziers, operadoras de turismo, pessoas de Adnyamathanha e Nukunu, residentes, empresários e médicos) para proteger os Flinders, suas comunidades e futuras gerações dos depósitos de lixo nuclear radioativo. Se a mudança climática é a questão definidora de nosso tempo, o lixo nuclear é a ressaca. Kim Mavromatis é criador, cineasta, diretor de fotografia, editor e artista visual vencedor de vários prêmios e mora no sul da Austrália, próximo aos locais propostos para o despejo de lixo nuclear. Ele diz sobre seu filme: "Por que diabos o governo federal australiano quer despejar lixo nuclear em Flinders Ranges, em uma planície de inundação, em uma região sismicamente ativa, cercada por nascentes naturais, em um dos destinos turísticos mais icônicos da Austrália, ou nas fazendas da Península de Eyre perto de Kimba, no sul da Austrália? Eu moro ao longo da rota de transporte, perto dos três locais de despejo propostos, em Flinders Ranges e Kimba, nas fazendas da Península de Eyre, no sul da Austrália. Há 5 anos, venho filmando esta história. "Salve the Flinders" é um dos 7 curtas-metragens da série (autofinanciado). Neste filme, pessoas comuns da cordilheira Flinders foram forçadas ao ativismo para proteger suas comunidades e gerações futuras."  Trailer: vimeo.com/365455085

A RADIANT COUNTRY / EIN STRAHLENDES LAND - Um país radiante - Alemanha, 2019, Diretor Marvin Oppong, Produtor Marvin Oppong Filmproduktion, Documentário, 70 min - Como a radiação radioativa pode ser perigosa, Não foi apenas com os acidentes de Chernobyl e Fukushima que a radioatividade foi perigosa. O jornalista investigativo Marvin Oppong percorreu toda a Alemanha com um contador Geiger-Mueller em busca de pontos radioativos. Sua jornada o levou a locais nucleares, a um shopping center contaminado com radioatividade, a depósitos de minas de urânio no leste da Alemanha e a um campo de futebol radiante próximo a uma creche para crianças. Trailer: vimeo.com/334087466

PROTECTING OUR HOMELAND: NUHE NENE BOGHILNIH  Protejam nossa terra natal - Canadá, 2017, Diretor Ashton Janvier em colaboração com a equipe Wapikoni, Produtor Wapikoni, Documentário, 4 min, Inglês e Dene, legendas em Inglês - Ao norte de La Loche há uma bela área chamada Lago Patterson. Sua paisagem e recursos naturais são importantes para o povo denesulino. Este território é usado para acampamento familiar, natação e passeios turísticos. Mas o governo federal e as empresas de urânio querem explorar essa bela terra. O urânio está logo abaixo do lago. Eles planejam drenar o lago e destruir todos os recursos naturais ao redor, o que é totalmente devastador. O cineasta Ashton Janvier é um jovem Denesuline da comunidade de La Loche. Ele frequenta a universidade através de um programa na escola Clearwater River Dene Nation, na reserva. Ele escreve sobre seu filme: “Eu acredito que é importante educar as pessoas sobre o que está acontecendo no norte de Saskatchewan. Proteger nossa pátria é inspirar a geração jovem a começar a se preocupar com nossas terras e culturas. É também para promover a conscientização sobre a exploração da mineração de urânio, no lago Patterson, SK, Canada" Trailer: www.wapikoni.ca/movies/nuhe-nene-boghilnih-protecting-our-homeland

NUCLEAR FREE POWER TO THE PEOPLE / ATOMLOS DURCH DIE MACHT - Eletricidade sem energia nuclear para o povo Áustria, 2019, Diretor Markus Kaiser-Mühlecker, 74 min, Documentário, Alemão / Inglês com legendas em Inglês - A Áustria é o único país que construiu uma central nuclear totalmente funcional e depois do voto do povo contra a construção, em 1978, ela não entrou em operação. O filme traça o movimento antinuclear na Áustria, com todos os aspectos da energia nuclear na Europa, mostrando a história e oferecendo uma visão do futuro. Como meta-tema são mostradas as atividades da ONG "Atomstopp", sua luta ao lado de instituições democráticas do governo local aos escritórios da União Europeia. Assim, o filme mostra o tema muito multifacetado no que diz respeito à tecnologia, saúde, meio ambiente, política e democracia, movimentos públicos e política energética. O cineasta Markus Kaiser-Mühlecker estudou cinema, vídeo e áudio na Universidade de Ciências Aplicadas de Salzburgo e Sociologia na Universidade de Viena. Desde 2005, ele vive e trabalha como documentarista e cineasta corporativo perto de Linz. „Nuclear free power to the people“ é seu segundo longa-metragem e recebeu em 2019 o prêmio de melhor documentário retrô de vanguarda da RAGFF Venezia.Trailer: www.kmfilm.at/portfolio/atomlos/

THE ZONE - Road To Chernobyl - Zona de exclusão: estrada para Chernobyl - Os cineastas Alessandro Tesei e Pierpaolo Mittica juntaram-se a um grupo de perseguidores e penetraram na zona de exclusão de Chernobyl, filmando uma das viagens mais incríveis e aventureiras já feitas. É uma história romântica de amizade e amor por um mundo acabado, uma viagem de pura sobrevivência entre memórias soviéticas e natureza selvagem e contaminada, e uma homenagem amorosa ao famoso filme de Tarkovskij “Stalker”, o livro dos irmãos Strugatzki “Roadside picnic” e o videogame  “S.T.A.L.K.E.R.”.

Tesei e Pierpaolo são especialistas em questões relacionadas à contaminação radioativa e produziram ao longo dos anos vários vídeos e reportagens fotográficas nas áreas mais radioativas do mundo, incluindo Fukushima, Kysthym, Magnitogorsk, Karabash. Parceiros históricos e apoiantes da Associação de Voluntários Mondo de Cammino, com a qual produziram os documentários “Fukushima no Daymio” e “Behind the Urals”, vencedores de vários prêmios nacionais e internacionais. Trailer: https://www.thezonemovie.com/en/ New Trailer https://www.facebook.com/watch/?v=388320125484696

GREEN WARRIORS - SOUTH AFRICA: TOXIC TOWNSHIPS (VERT DE RAGE - AFRIQUE DU SUD: TOXIC TOWNSHIPS) - Verde de Raiva – África do Sul: Vilarejos Tóxicos. França, 2018, Direção Martin Boudot, Produção Luc Hermann, 53 min, Inglês sem legendas. Joanesburgo, na África do Sul, é considerada a cidade mais contaminada com urânio do mundo. Lixões de cerca de 600 minas abandonadas ficam ao lado de comunidades residenciais, soprando poeira poluída em residências e contaminando o solo e o abastecimento de água. Para ter uma ideia da grande extensão do problema, Martin Boudot e sua equipe de pesquisadores investigam, equipados com um contador Geiger, e descobrem algumas realidades perigosas. Ele é o apresentador e produtor de Green Warriors, uma série de investigações científicas sobre questões ambientais, transmitida pela France 5, Al-Jazeera, Amazon Prime. Ele se formou na Escola Profissional de Jornalismo de Tours (EPJT) e concluiu seu treinamento de cameraman na University of Northern Colorado, EUA. Em seguida, trabalhou para várias estações de TV e agências como ABC News em Denver, Premières Lignes Télévision, France Televisions, Canal + e Arte.issional de Jornalismo de Tours (EPJT), ele recebeu seu treinamento de cinegrafista na Universidade do Norte do Colorado, EUA, e trabalhou para a ABC News em Denver, Colorado. Em 2009, se junta à agência de imprensa TV Premières Lignes Télévision. Desde então, dirige documentários para France Televisions, Canal +, Arte. Trailer: vimeo.com/365792453

THE BEGINNING OF THE END OF NUCLEAR WEAPONS - O início do fim das armas nucleares - Espanha, 2019, diretor Álvaro Orús, produtor Tony Robinson, documentário, alemão com legendas em alemão, 56 min - No dia 7 de julho de 2017, 122 países votaram a favor do Tratado de Proibição de Armas Nucleares. Os países que não têm armas nucleares, mas vivem sob sua ameaça, votaram pela proibição. Sem o conhecimento da maioria de seus cidadãos, os governos das potências nucleares mundiais não votaram, e mesmo assim a proibição foi adiante. Algo novo está acontecendo. Este documentário é sobre os esforços para trazer um tratado de proibição de armas nucleares para o direito internacional e o papel da Campanha Internacional para Abolir Armas Nucleares, ICAN, é contado através das vozes de ativistas de várias organizações e países diferentes e do presidente da conferência de negociação do tratado. Finalmente, o filme mostra o que qualquer um pode fazer para ajudar a colocar o tratado em vigor e a estigmatizar as armas nucleares até que sejam finalmente erradicadas.Trailer: www.theendofnuclearweapons.com

THE ATOMIC ADVENTURE /L'AVENTURE ATOMIQUE - A aventura atômica - França, 2019, Diretor Loic Barché, Doc Ficção, 25 min, Francês com legendas em inglês - Argélia no ano de 1961. A França acaba de detonar sua quarta bomba atômica. Um grupo de sete soldados é enviado ao ponto de impacto para colher amostras e medir a radioatividade. Mas quanto mais longe eles vão, mais o capitão, um veterano de guerra na casa dos cinquenta anos, é confrontado com os paradoxos de um mundo em mudança, um mundo obcecado pelo progresso. Trailer: https://vimeo.com/380460748 - Mais informações: en.unifrance.org/movie/47875/the-atomic-adventure

DAY OF THE WESTERN SUNRISE  - O dia do nascer do sol do Ocidente - Estados Unidos, 2018, Direção Keith Reimink, Documentário Animação, 75 min, Japonês com legendas em Inglês -  Em março de 1954, 23 pescadores japoneses, a bordo da embarcação de arrastão de atum Daigo Fukuryu Maru (Lucky Dragon), acidentalmente encontram a detonação de Castle Bravo, um teste atômico de bomba de hidrogênio, nas Ilhas Marshall, realizado pelos EUA. Todos os 23 homens ficaram doentes por radiação e ficaram em quarentena por 15 meses, após a chegada ao Japão. No hospital, eles passaram por intermináveis ​​exames por médicos japoneses e americanos. Tendo todos recebido altas doses de radiação, um dos pescadores morreu. Em junho de 1955, os 22 pescadores foram enviados para casa, apenas para descobrir que seus problemas estavam longe de terminar. Por causa da ignorância em torno dos 'hibakusha' ou 'pessoas afetadas pela explosão', os pescadores foram excluídos de suas comunidades. Eles perderam amigos e entes queridos, foram abertamente ridicularizados e eventualmente forçados a se esconder. Agora, com 80 anos, a história é um lembrete de que o ser humano tem a capacidade de tomar decisões, tanto para o bem quanto para o mal, e essas decisões podem afetar gerações.

'Day of the Western Sunrise' é um documentário animado em japonês que segue três sobreviventes do Lucky Dragon. Agora com seus 80 anos, sua história é um lembrete de que seres humanos tem a habilidade de tomar decisões para o bem e para o mal, e essas decisões podem afetar gerações. O cineasta Keith Reimink se formou na Tisch School of the Arts da New York University com um bacharelado em produção de cinema e TV. Seu primeiro documentário, o premiado 'No Horizon Anymore', narra um ano que ele passou morando e trabalhando na Estação do Pólo Sul Amundsen-Scott. Ele escreve: “Os cineastas acreditam que, acima das idéias de política, religião e ganho financeiro, deve estar a capacidade de criar uma sociedade pacífica e próspera. A Operação Castelo, que consiste em seis detonações termonucleares ao longo de cinco meses, aconteceu em uma época em que o foco do mundo estava centrado na força, dominação e medo, em vez de unidade e aceitação. O impacto global desses testes termonucleares ainda é sentido hoje pelos marshalleses que foram deslocados de suas casas em Rongelap e Bikini e não podem voltar, e pelos cidadãos japoneses que procuram governos internacionais para liberar documentos ainda confidenciais.“ Trailer: vimeo.com/288756720

THE SEAL OF THE SUN  (TAIYO NO FUTA) - Fukushima: 5 dias decisivos -  Japão, 2016, Diretor Futoshi Sato, Produtor Executivo Tamiyoshi Tachibana, Elenco: Yukiya Kitamura, Kenji Anan, Sota Aoyama, Yuri Nakamura, Ficção 130min, Japonês com legendas em alemão - 14:46 em 11 de março de 2011. Terremoto e Japão em pânico. O sistema de resfriamento da Central Elétrica de Fukushima Daiichi cai e a temperatura sobe. A contagem regressiva para uma catástrofe ainda mais enorme começou. O diretor Futoshi Sato comenta sobre seu filme: „Nascido na área que foi devastada pelo terremoto de 2011, eu queria falar sobre isso, mas queria saber qual seria a abordagem para torná-lo um filme. Por sua vez, o Sr. Tamiyoshi Tachibana questionou sobre a possibilidade de adaptar o livro escrito por Tetsuro Fukuyama, Diretor Adjunto do Gabinete de Naoto Kan. Este livro 'A Crise Nuclear - Um Testemunho da Residência do Primeiro Ministro' é fundamental obra que conta a verdade dos acontecimentos ocorridos nesses dias na Residência. Se este projeto foi capaz de começar e ser realizado graças ao envolvimento total de Tamiyoshi Tachibana.  Trailerhttps://filmstopia.com/thriller/seal-sun-original-title-taiyo-no-futa-of...

BALENTES - THE BRAVE ONES (I CORAGGIOSI) - Os corajosos - Australia/Itália, 2018, Direção Lisa Camillo, Documentário, 84 min, Italiano/Inglês com legendas em Inglês. Quando Lisa Camillo, antropóloga e cineasta sardo-australiana, retornou à Sardenha, Itália, depois de 18 anos morando na Austrália, para seu horror, encontrou sua terra natal dizimada por uma misteriosa bomba. Em sua viagem, ela descobriu uma zona de bombardeio secreta da OTAN que causou consequências devastadoras para seus habitantes e animais. A partir desta descoberta, Lisa iniciou uma jornada para revelar a verdade, mobilizou os moradores para lutar por sua terra e, ao mesmo tempo, aprendeu muito sobre si mesma e suas raízes. "Balentes” é um termo da Sardenha que significa “Soldados da Bravura”, aqueles que lutam pela justiça social, que defendem o fraco do opressor. Todos os personagens do filme são “balentes” que, sem desistir, lutam suas batalhas por sua própria justiça. No entanto, os sardos esqueceram que sempre foram guerreiros, que lutaram contra inimigos de ultramar e sobreviveram a invasões, como as novas descobertas arqueológicas estão hoje testemunhando essa identidade antiga do povo da Sardenha, com os achados dos gigantes do Monte Prama, guerreiros em rocha, prontos para atacarem os invasores com coragem e bravura. Declaração da Diretora: “Balentes” não é apenas um filme, é minha jornada pessoal de descoberta ao voltar a minha ilha natal, Sardenha, e constatar que a ilha se transformou em um depósito de lixo tóxico e um campo de treinamento para jogos de guerra dos exércitos dos EUA e da OTAN. É também uma história importante de uma terra que sofreu e continua a sofrer uma enorme exploração por entidades estrangeiras. Como muitas outras civilizações fizeram no passado, a Itália está corroendo nossa cultura, nossa língua, nossa liberdade, nossa dignidade e agora nossa segurança e saúde. O que nos fez viver por mais tempo ... nossa comida, nossa água e nossa terra foram envenenadas e estão fazendo o povo da Sardenha morrer muito jovem. Depois de ouvir o que estava acontecendo na minha ilha da infância, decidi fazer algo a respeito, descobrir a verdade (que o governo italiano quer esconder) e criar consciência mundial. Com “Balentes”, quero mudar, tocar e inspirar o público a apoiar a libertação da Sardenha dessa invasão militar tóxica. Depois de passar os últimos dois anos na Sardenha, durante a pré-produção e produção, com o apoio de muitos da Sardenha, já começamos a criar um burburinho na Sardenha, na Itália e na Austrália. A Sardenha respondeu com seu apoio e muitas pessoas se uniram para apoiar o filme. Os membros do nosso grupo cada vez maior começaram a se chamar “Balentes”, "homem de valor", e estão começando um emocionante movimento de mudança social. Biografia da Diretora Lisa Camillo: é uma cineasta formada na Sydney Film School, antropóloga, apresentadora e escritora apaixonada por direitos humanos. Dirigiu, produziu e escreveu filmes premiados que viajaram pelo mundo em vários festivais internacionais de cinema. Após seu mestrado em Desenvolvimento Internacional, ela teve uma rica experiência em comunidades aborígines australianas, o que lhe proporcionou experiência e conhecimento inestimáveis ​​da cultura aborígine e fortes conexões com comunidades indígenas. Sua carreira no cinema utiliza seu amplo conhecimento em antropologia, política e economia internacionais, direitos humanos, criminologia e estudos ambientais. Em abril de 2019, Lisa Camillo foi convidada a falar no Parlamento Italiano para discutir com o Ministério da Defesa e Saúde algumas das questões levantadas em seu documentário e melhorar a situação crítica de sua ilha. Lisa Camillo é uma cineasta, antropóloga, apresentadora e escritora apaixonada pelos direitos humanos. Ela dirigiu, produziu e escreveu documentários e filmes premiados que viajaram pelo mundo em vários festivais internacionais de cinema. Trailer: http://www.balentesfilm.com

THE SOVIET GARDEN (Grădina Sovietică) - O jardim soviético - Moldávia / Romênia, 2019, Diretor Dragoș Turea, Produtor Parmis Film Studio e RovaFilm, Documentário, 76 min, Romeno com Legendas em Inglês - Dragosh, cineasta da Moldávia que antes fazia parte da União Soviética, descobre um experimento científico secreto. Ao longo de quase dez anos de investigações, Dragosh desvenda o plano secreto de Nikita Khrushchev para transformar a Moldávia em um jardim soviético, através da aplicação da ciência atômica na agricultura local, que criou um Chernobyl agrícola. O solo e as plantas da Moldávia foram submetidos a experimentos de radiação para se tornarem mais resistentes e produtivos. O preço por esses experimentos é pago até hoje: terras contaminadas com radioatividade, uma população ainda desinformada, mais e mais pessoas sofrendo de câncer, equipamentos infectados escondidos em bunkers, biodiversidade reduzida e a herança de sementes perdida. E muitos dos que estiveram envolvidos nos experimentos radioativos morreram muito cedo para poderem contar suas histórias.

Filmmaker Dragos Turea nasceu em Chisinau, Moldávia, em 1980, estudou Comunicação Audiovisual na Academia de Teatro e Cinema de Bucareste e fez mestrado em Cinema na Academia de Música, Teatro e Artes de Chisinau. Ele trabalhou como produtor para Publika TV, Prime TV e Jurnal TV. Em 2010, começou ‘’ The Soviet Garden “. Trailer: www.youtube.com/watch?v=cBtHarJ_f3o - Info: A new documentary about the radioactive Soviet past of Moldova “The Soviet Garden" https://www.moldova.org/en/a-new-documentary-about-the-soviet-past-of-mo... -soon-released-the-soviet-garden

VALLEY OF THE GODS (Dolina Bogów) Vale dos deuses - Polônia / Itália / Luxemburgo / EUA, 2019, Direção Lech Majewski, Co-produção Poland-Luxembourg; Royal Road Entertainment, Elenco Josh Hartnett, John Malkovich, John Rhys-Davies, Bérénice Marlohe, Keir Dullea, Steven Skyler, Joseph Runningfox, ficção,126 min, Inglês sem legendas. O filme tece três fios narrativos, criando uma visão peculiar e misteriosa da América: uma lenda indígena navajo sobre divindades vinculadas às pedras do Vale dos Deuses, que se materializarão durante o curso do filme.; uma história da pessoa mais rica da terra, Wes Tauros (John Malkovich), que vive escondido do mundo sofrendo de uma tragédia pessoal; e a do narrador, John Ecas (Josh Hartnett), que trabalha como redator na empresa de armas Tauros. Depois de uma separação traumática de sua esposa, John começa a escrever a biografia de seu chefe e aceita um convite para sua mansão. Neste momento, a empresa de Tauros, que extrai minério de urânio, compra o Vale dos Deuses para abrir túneis na terra sagrada. A paz despedaçada dos ancestrais Navajo faz com que as rochas dêem à luz um vingador. Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=J80EKYiDcMw

O diretor Lech Majewski também é poeta, pintor, artista de mídia e escritor. Atuando internacionalmente, constrói suas visões em pinturas, filmes, instalações, romances, teatro e encenações de ópera. Ele estudou na Academia de Belas Artes de Cracóvia e se formou na National Film School em Łódź, Polônia. Seus vídeos, filmes e obras de arte foram exibidos em uma variedade de galerias e museus ao redor do mundo, incluindo: Galerie Nationale du Jeu de Paume, Paris; Whitechapel Art Gallery, Londres; Museo des Belles Artes, Buenos Aires; Fórum de Imagens, Tóquio; Museu de Arte de Tel-Aviv; The National Gallery, Londres; O Prado, Madrid; Art Institute of Chicago; O Louvre e na Bienal de Veneza e no Museu de Arte Moderna de Nova York. Majewski sobre seu filme: “O Chefe da Nação Navajo disse que este era um filme muito bom para eles, pois nunca havia visto uma produção americana que mostrasse o mundo da perspectiva deles.  Geralmente os índios são retratados do ponto de vista do homem branco. Adotei uma forma diferente de contar histórias, a lógica que se encontra em sua religião e mitologia." Trailer: vimeo.com/357576802 - Info: https://variety.com/2019/film/festivals/camerimage-lech-majewski-valley-...

______________________________________________________________________________________________________________
 
 

DOE com PayPal

SEJA UM PARCEIRO & PATROCINADOR

Contato: International Uranium Film Festival
Rua Monte Alegre 356 / 301
Rio de Janeiro/RJ
CEP 20.240-195
info@uraniumfilmfestival.org

DOWNLOAD Catálogo Uranium Film Festival Berlim 2020 (em alemnão).pdf

Apoie o Uranium Film Festival - ele não é possível sem doações e parceiros!


Contato:

International Uranium Film Festival
Rua Monte Alegre 356 / 301
Rio de Janeiro/RJ
CEP 20.240-195 / Brasil
info@uraniumfilmfestival.org
 
International Uranium Film Festival Berlim
Produtora
Jutta Wunderlich
Tel. 0172-8927879
uraniumfilmfestivalberlin@gmx.de 

Doação via Paypal

 
__________________________________________________________________________________________________________
 
Agradecemos nossos Apoiadores e Parceiros do International Uranium Film Festival Rio de Janeiro e Berlim!
 
  

Cachaca Magnifica Rio de Janeiro 

IPPNWSayonara Nukes BerlinFriedensglockengesellschaft

   

 

 

__________________________________________________________________________________________________________